Início Destaque Começa no Uruguai a venda de erva-mate com maconha

Começa no Uruguai a venda de erva-mate com maconha

40
“Ele será vendido sem receita e pode ser consumido por qualquer pessoa”, disse um dos profissionais de marketing de produtos.

E sta semana, as lojas uruguaias começarão a vender pacotes de erva-mate com maconha. Apesar de já terem aparecido em alguns casos no ano passado, tiveram que ser retirados do mercado porque não possuíam a autorização necessária. Finalmente, o Ministério da Saúde Pública deu sua aprovação.

Na semana passada, o diretor de uma das empresas que distribuirá o produto, Pablo Riveiro, foi citado pelo jornal Perfil dizendo que “será gratuito e poderá ser consumido por qualquer pessoa”. Isso ocorre porque a erva não contém o principal componente psicoativo da cannabis, o tetraidrocanabinol (THC). No entanto, inclui o canabidiol (CBD), que está presente na planta em 40%. Nesse sentido, Rivero enfatizou que “não é erva medicinal”. “Não é um medicamento e não é psicoativo”, ressaltou.

 

Como parte dos regulamentos aprovados pelas autoridades, as marcas La Abuelita e Cosentina tiveram que incluir uma folha de maconha claramente visível na embalagem para que os consumidores possam diferenciar claramente o produto.

Legislação para promover a saúde pública
A Lei 19.172 de controle e regulamentação sobre a produção, aquisição, armazenamento, comercialização e distribuição de cannabis, sancionada em dezembro de 2013, busca “promover e melhorar a saúde pública” dos usuários desse medicamento.

Conforme relatado pelo jornal uruguaio La República, de acordo com dados do Instituto de Regulação e Controle de Cannabis até 5 de junho de 2018, havia 35.246 pessoas cadastradas para acessar a maconha de maneira regulamentada. Isto pode ser conseguido de três maneiras: auto-cultivo (até seis plantas femininas e um máximo de 480 gramas de cannabis armazenada), clubes em crescimento ou associação (entre 15 e 45 pessoas) e compra em farmácias.

No entanto, de acordo com a VI Pesquisa Nacional de Uso Doméstico de Drogas, aproximadamente 147.000 pessoas entre 18 e 65 anos usaram maconha “pelo menos uma vez” nos últimos 12 meses. Quase metade (49,1%) são jovens entre 18 e 29 anos.

Por RT em espanhol

Comentários

comentários

Carregar mais em Destaque

Deixe um resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

Quer mais? Veja isso.

Centrão chega a acordo para apoiar Alckmin

A aliança deve mudar a correlação de forças da eleição, dando a Alckmin capilaridade e o m…