Início Destaque Rumo planeja investir R$ 6 bi em ramal e UEPP considera valor “baixo”

Rumo planeja investir R$ 6 bi em ramal e UEPP considera valor “baixo”

97
Encontro ontem, em Dracena, abordou a renovação antecipada da malha paulista; concessionária não divulgou prazo para investimento

O correu na manhã de ontem, em Dracena, uma reunião com representantes da Rumo/ALL (América Latina Logística), que teve como intenção discutir a reativação do ramal ferroviário Bauru – Dracena – Panorama, conforme a empresa, que planeja investir mais R$ 6 bilhões à renovação antecipada da malha paulista, mas sem divulgar um prazo, que visa ser uma alternativa para o transporte de cargas para a região.

Conforme a UEPP (União das Entidades de Presidente Prudente), que acompanha a situação, a iniciativa é vista com bons olhos, mas diz que o valor informado é “pequeno” se comparado com as necessidades para a recuperação dos trilhos paulistas.

 

O encontro contou ainda com o governador do Estado, Márcio França, representantes políticos regionais e, de acordo com a Rumo/ALL, durante o encontro, a empresa apresentou os investimentos que foram realizados desde 2015, na ordem de R$ 6 bilhões, e que teriam permitido a marca de 36 milhões de toneladas transportadas em 2017, além de mostrar um planejamento de investir outros R$ 6 bilhões para a renovação da malha paulista, que seria uma alternativa para os transportes de cargas da região, já que o ramal ferroviário de Panorama conta com mais de 350 quilômetros de extensão.

“Mais do que nunca, o Brasil necessita de investimentos no setor logístico, e as ferrovias são a solução para o escoamento da produção nacional, ao lado dos modais rodoviário e hidroviário”, explica o gerente de Relações Governamentais da Rumo/ALL, Emanoel Tavares Costa Junior, por meio de nota. Desta forma, a empresa acredita que com a ampliação e reestruturação da malha paulista, a capacidade da ferrovia de acesso ao Porto de Santos será aumentada em 150%, chegando a 75 milhões de toneladas por ano.

“Valor pequeno”

A UEPP, por meio de nota, informa que entende o plano de antecipação de renovação da malha paulista, com a oferta de R$ 6 bilhões, mas ressalta ver o valor como “pequeno”, se comparado com a necessidade de ser recuperada, ação de “deterioração que ela [concessionária] mesma deu causa”. “Assim, na verdade, ela está apenas pagando parte de uma dívida que já possui conosco, pois literalmente abandonou boa parte dos trilhos que outrora trouxeram avanço e desenvolvimento a diversas regiões do Estado. Torcemos mesmo pra que o trem volte aos trilhos de Marília-Tupã-Panorama, que até pode representar uma oportunidade para que as cargas por aqui trafeguem”, lembra.

Por fim, a UEPP lembra que seria fundamental que a Rumo/ALL recuperasse os trilhos que “sucateou” da Sorocabana, obrigação que teria sido ordenada pela Justiça e que não ocorreu mesmo com a multa diária de R$ 30 mil.

O Imparcial

Comentários

comentários

Carregar mais em Destaque

Deixe um resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

Quer mais? Veja isso.

Centrão chega a acordo para apoiar Alckmin

A aliança deve mudar a correlação de forças da eleição, dando a Alckmin capilaridade e o m…