Início Mulher Sol e calor, como amenizar os desconfortos do verão para as gestantes

Sol e calor, como amenizar os desconfortos do verão para as gestantes

10

Dr. Alberto Guimarães dá dicas de como amenizar os desconfortos do verão

As altas temperaturas do verão servem de alerta para as gestantes. Com o calor, algumas medidas simples podem garantir o bem-estar e evitar danos ao organismo das grávidas. O ginecologista e obstetra Dr. Alberto Guimarães, defensor dos conceitos de Parto Humanizado e presidente do Instituto Michel Odent, aponta os principais desafios que a futura mamãe pode enfrentar no verão.

“O inchaço pode ser sentido durante toda a gravidez. Como o calor tende a dilatar ainda mais os vasos sanguíneos, a futura mamãe deve procurar alternativas para aliviar a sensação. Entre as alternativas, a drenagem linfática e o consumo de alimentos diuréticos”, esclarece.

Para as gestantes que não abrem mão de aproveitar a praia, é necessário cuidado com a exposição solar: o filtro solar deve ser passado de duas em duas horas para garantir um rosto sem manchas. Outra dica importante é trocar a calcinha do biquíni no mesmo período, para evitar infecções vaginais.

Guimarães explica ainda que a desidratação é um dos pontos que merecem atenção durante o verão, “a mãe pode manter uma garrafinha com água sempre em mãos. É muito importante se manter hidratada durante todo o dia e evitar dores de cabeça e tonturas causadas pela desidratação”, finaliza.

Dr. Alberto Guimarães, ginecologista e obstetra

Defensor dos conceitos de parto humanizado e presidente do Instituto Michel Odent, o médico encabeça a criação do Programa Parto Sem Medo, um novo modelo de assistência à parturiente onde enfatiza que o parto é um evento de máxima feminilidade e a mulher e o bebê devem ser os protagonistas. Formado pela Faculdade de Medicina de Teresópolis e mestre pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), atualmente exerce o cargo de gerente médico para humanização do parto e nascimento do Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim, CEJAM, em maternidades municipais de São Paulo para o Programa Parto Seguro à Mãe Paulistana.

Comentários

comentários

Carregar mais em Mulher

Deixe um resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

Quer mais? Veja isso.

A suposta imagem que circula sobre o ataque de piranhas em Epitácio é de 2016

Para esclarecimentos sobre o possível ataque de piranhas no parque o Figueiral, uma imagem…