Início Policial Chefe de tráfico é preso durante Operação Fortaleza, em Epitácio

Chefe de tráfico é preso durante Operação Fortaleza, em Epitácio

1,364
Investigação ocorreu depois que a polícia constatou que casal possuía imóvel de alto padrão sem a comprovação de renda

A Polícia Civil deflagrou hoje a Operação Fortaleza, que investiga crimes de tráfico e associação ao tráfico de drogas, bem como lavagem de dinheiro em Presidente Epitácio. Em diligências, os policiais prenderam um homem de 33 anos e uma mulher de 41, acusados por pertencerem a uma organização criminosa que possui elo com a facção que atua dentro e fora dos presídios paulistas. Conforme a investigação, ele é apontado com o chefe do tráfico na cidade.

Segundo o delegado Marcio Domingos Fiorese, a investigação é ramificação da operação Dâmocles, deflagrada em 19 de abril do ano passado, em que 53 pessoas foram processadas criminalmente e tiveram as prisões preventivas decretadas pelo esquema criminoso. Nas prisões de ontem, o delegado explica que os investigadores suspeitaram que o casal fosse responsável pelo domínio do tráfico de drogas na Vila Esperança, local onde firmaram residência de alto padrão, em comparação com as demais da vizinhança.

“Pelo padrão considerável da construção e mobiliários que o guarnecem, há indícios de ter sido construído com dinheiro proveniente do crime. Ainda, ostentavam padrão de vida totalmente incompatível com a ausência de comprovação de renda lícita, sem contar a propriedade de veículos automotores, sobre os quais também recaem indícios de constituírem proveito do crime”, explica o delegado.

Segundo Fiorese, os investigadores chegaram à conclusão de que o casal tentou dissimular a real propriedade do sobrado construído, com avaliação comercial sugerida em mais de R$ 400 mil, visando esconder a origem criminosa. O crime caracteriza lavagem de dinheiro.

Prisão temporária

Diante das evidências, o MPE (Ministério Público Estadual) pediu e a Justiça local decretou a prisão temporária de ambos, a expedição de mandado de busca domiciliar, bem como o sequestro do imóvel e de duas motocicletas. Em vistoria, também foram apreendidas joias, dinheiro ocultado dentro de calçados, telefones celulares e documentos que serão analisados.

Depois de prestarem esclarecimentos aos policiais, os acusados seguiram para unidades prisionais da região. O homem deverá ficar na cadeia pública de Presidente Venceslau, enquanto a mulher aguardará a finalização do inquérito na cadeia pública de Dracena.

O Imparcial

Comentários

comentários

Carregar mais em Policial

Deixe um resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

Quer mais? Veja isso.

Artesp abre processo contra a Cart com multas que podem chegar a R$ 85 mil por problemas na Rodovia Raposo Tavares

Blitz Olho Vivo, realizada pela agência, identificou que a concessionária não solucionou 4…