Início Destaque Cientistas tentam clonar o cavalo extinto depois do SANGUE LÍQUIDO encontrado em restos de 42 mil anos

Cientistas tentam clonar o cavalo extinto depois do SANGUE LÍQUIDO encontrado em restos de 42 mil anos

138
U ma equipe de cientistas na Rússia tem sangue em suas mãos, ou seja, o fluido vital preservado dentro dos restos de um antigo cavalo que morreu há 42 mil anos, que poderia fornecer a chave necessária para clonar a espécie de volta à vida.

“Amostras de sangue líquido foram retiradas de vasos do coração – ele foi preservado no estado líquido por 42.000 anos, graças a condições de enterro favoráveis ​​e permafrost”, disse o Dr. Semyon Grigoryev, chefe do Mammoth Museum em Yakutsk.

“Podemos agora afirmar que este é o animal da Idade do Gelo mais bem preservado já encontrado no mundo” , acrescentou.

 

Além do sangue, os restos continham “órgãos internos lindamente preservados”, disse Grigoryev, acrescentando que a autópsia dos restos revela que o cavalo da Era do Gelo, pertencente às espécies “Lenskaya” , morreu de afogamento com apenas duas semanas de vida.

“Um monte de lama e silte que o potro engoliu durante os últimos segundos de sua vida foram encontrados dentro de seu trato gastrointestinal”, disse Grigoryev.

A descoberta pode ajudar os cientistas a reviver as espécies de cavalos da Era do Gelo através da clonagem, e alguns pesquisadores já dizem que estão “confiantes no sucesso” nesse esforço, acrescentando que as tentativas de clonagem já começaram e vão continuar até o final de abril.

Os planos foram revelados no ano passado para construir um centro de clonagem para a Universidade Federal do Nordeste (NEFU) em Yakutsk, ao custo de US $ 5,9 bilhões. O centro, de acordo com Evgenia Mikhailova, reitor da NEFU, incluiria um laboratório paleogênico de “classe mundial” , que estudaria animais extintos usando células vivas, com o objetivo final de trazê-los de volta à vida.

Enquanto os restos do potro foram desenterrados no ano passado , a descoberta de sangue líquido é um novo achado.

A descoberta é resultado de dois meses de intensa colaboração entre cientistas da NEFU em Yakutsk e a Fundação Sul-Coreana de Pesquisa em Biotecnologia Sooam.

Por RT

Comentários

comentários

Carregar mais em Destaque

Deixe um resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

Quer mais? Veja isso.

O que é ANSIEDADE?

A resposta para esta pergunta é um pouco mais complexa, pois, trata-se de um sentimento va…