Modesto Carvalhosa afirmou a O Antagonista que a decisão de Edson Fachin de revogar o compartilhamento de todos os dados da Lava Jato com a PGR é “histórica contra os desmandos de Dias Toffoli”.

“O ministro Fachin restabelece a dignidade do STF com essa decisão, e também força o procurador-geral da República [Augusto Aras] a se colocar no lugar que a Constituição reserva a ele, que é de representar a PGR junto ao Supremo Tribunal Federal, e não participar das investigações dos promotores naturais que têm a responsabilidade desses processos.”

“É uma decisão histórica contra os desmandos do atual presidente do STF, o ministro Dias Toffoli.”

Como mostramos, Carvalhosa prepara um pedido de impeachment contra Augusto Aras. No fim de semana, o professor criticou a ofensiva do procurador-geral da República contra a Lava Jato.

“Ao requisitar todos os processos da Lava Jato, ele cometeu um crime de responsabilidade. A requisição dele é típica de quem quer a posse de todos os elementos para jogar politicamente com isso e eliminar as investigações a respeito das maiores figuras da oligarquia brasileira.”

O Antagonista

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Política
.