Início Destaque Governador do Estado de São Paulo anuncia compensação financeira para municípios com presídios

Governador do Estado de São Paulo anuncia compensação financeira para municípios com presídios

62
Projeto de lei foi citado por Márcio França (PSB) durante evento sobre desenvolvimento regional realizado em Presidente Prudente nesta segunda-feira (18).

O governador do Estado de São Paulo, Márcio França (PSB), anunciou nesta segunda-feira (18), em Presidente Prudente, que pretende enviar, ainda durante esta semana, um projeto de lei à Assembleia Legislativa que tem o objetivo de compensar financeiramente os municípios que possuem presídios.

Durante o “Agora Prudente”, evento destinado a debater estratégias para o desenvolvimento regional do Oeste Paulista, França lembrou que o Estado mantém uma população carcerária elevada e que as cidades que possuem penitenciárias são, de certa forma, prejudicadas por estas instalações.

“São Paulo tem hoje 230 mil presidiários. É a terceira maior rede de presídios do mundo, em quantidade. Ninguém quer presídio. Ainda essa semana estamos encaminhando à Assembleia Legislativa o projeto de lei que vai permitir que os municípios com presídios tenham uma compensação financeira de ICMS [Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços], o que é justo.

Se tem o ônus de ter os presídios, tem que ter o bônus financeiro que compense aqueles presídios. Tem o discurso de que presídio gera benefícios, mas ele também gera problemas. Ninguém vai querer construir um shopping no meio de dois presídios”, afirmou França, sem especificar de quanto seria a compensação anunciada.

Márcio França também destacou que houve diferenciação de tratamento do governo estadual para regiões paulistas. Segundo o governador, a de Presidente Prudente, citada como umas das afetadas, precisa de mais investimentos em setores que permitam o desenvolvimento.

“Falta um pouco de força do governo de São Paulo para tratar a parte de baixo do [Rio] Tietê igual foi tratada a parte de cima. A gente tem rodovias boas, falta uma ferrovia mais forte, aeroporto de maior porte, falta entrar de vez nessa história das empresas que se deslocam daqui para outros lugares por falta de força do governo de São Paulo.

No eixo que está para baixo do Tietê, Presidente Prudente, Itapeva e Vale do Ribeira certamente ficaram para trás do ponto de vista do esforço do governo. Agora, está na hora de fazer essa compensação e deslocar esforços para a região”, pontuou França.

Ainda em Presidente Prudente, o governador participou de assinaturas de convênios com prefeituras da região, no Centro Cultural Matarazzo, e inaugurou a Base de Radiopatrulha Aérea, que abriga o helicóptero Águia da Polícia Militar, no Aeroporto Estadual.

Desafios

A primeira edição do “Agora Prudente”, um evento de iniciativa da TV Fronteira, teve como tema “Desenvolvimento Regional, Desafios e Reflexões” e também contou, no espaço LLUZ, com a participação do jornalista George Vidor, que é comentarista de economia no programa “Conta Corrente”, da GloboNews, e colunista do jornal “O Globo”.

“Ainda que o agronegócio seja a principal vocação dessa região, tem coisas típicas de Presidente Prudente. Temos um polo de medicina, de saúde. Tem pessoas que chegam de longe para fazer tratamento aqui.

Eventualmente, essas pessoas ficam mais de um dia, a família tem que vir junto. Por que essas pessoas não podem encontrar aqui um entretenimento, uma diversão? Vamos criar um circuito gastronômico, de comércio, alguma coisa que conjuga saúde e diversão. Temos que abrir outros tipos de oportunidade”, destacou Vidor ao G1.

Além do jornalista, o evento contou com a participação de Ana Beatriz Fernandes, gerente geral de projetos de investimentos da Investe São Paulo, de José Pedro Fittipaldi, gerente de meio ambiente da Investe São Paulo, e de Jorge Bezerra Guedes, presidente da Cooperativa de Crédito Sicred Rio Paraná PR/SP e conselheiro da Central PR/RJ/SP.

“Nosso intuito é oferecer uma parceria com o governo do Estado para entender quais questões afetam a competitividade das empresas aqui. A agroindústria é muito relevante, mas a região não deve se limitar a isso, e temos muito a discutir que setores podem se instalar na região de Presidente Prudente”, pontou Ana Beatriz Fernandes ao G1.

“O desafio é sempre de se continuar atento ao que está acontecendo no mundo, buscando novos mercados e se capacitar cada vez mais para ter sucesso no mundo competitivo. Acreditamos no potencial de todas as regiões, e que cada uma delas possui uma demanda específica para que seja possível atingir o desenvolvimento econômico”, reforçou José Pedro Fittipaldi ao G1.

“Além das potencialidades do agronegócio, temos uma potencialidade forte que é o turismo, que podemos vender melhor as belezas que temos no Rio Paraná, onde temos um lago e temos o rio de correnteza. Muitas pessoas gostariam de ter um contato com a natureza e podemos vender isso um pouco melhor para turistas”, acrescentou Guedes ao G1.

“Está na hora de a nossa região se unir em torno do cooperativismo que possa agregar essa produção, com geração de emprego, com participação direta dos entes públicos, para que todos possam se beneficiar. A nossa região tem que crescer, e só vai crescer com trabalho, produção e desenvolvimento”, concluiu o empresário Paulo Lima, diretor executivo da TV Fronteira.

‘Agora Dracena’

A Nova Alta Paulista vai ter o “Agora Dracena”, que já está marcado para o dia 5 de julho.

Do G1

Comentários

comentários

Carregar mais em Destaque

Deixe um resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

Quer mais? Veja isso.

Maduro para Almagro: “Prepare o seu rifle que estamos te esperando”

As declarações do Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) foram rejei…