Início Mundo Homem bêbado se perde nos Alpes e sobe uma montanha de 2.400 metros

Homem bêbado se perde nos Alpes e sobe uma montanha de 2.400 metros

119

No meio da noite, sob frio intenso e com algumas bebidas, um estoniano perdeu o rumo ao sair de um bar e foi para uma remota estância de esqui onde simplesmente adormeceu.

Um turista da Estônia, de 30 anos, escalou uma montanha de 2.400 metros de altura nos Alpes italianos sem perceber, enquanto procurava o caminho para seu hotel. O homem, identificado apenas como Pavel, voltou bêbado de uma noite de festa, cerca de 2 ou 3 da manhã, relata o jornal local La Stampa.

O fato é que Pavel perdeu totalmente a orientação, possivelmente também a noção de tempo, e seus pés o levaram na direção errada. É difícil reconstruir o curso que se seguiu, diz a mídia. Incapaz de encontrar seu hotel, o jovem continuou seguindo em frente e chegou à estação de esqui de Cervinia, no Valle d’Aosta (Itália), onde “reconheceu o contorno de um chalé”. Pavel entrou, deitou-se num sofá e adormeceu até a manhã seguinte, quando foi encontrado pelos empregados do bar, que era como aquela casa era realmente.

Em estado de embriaguez, o estoniano provavelmente pensou que aquele era seu hotel. Eles suspeitam que Pavel tentou forçar a fechadura com a chave, como parece do mau estado em que se encontrava. Além disso, os funcionários tropeçaram em duas garrafas de água que estavam no chão, ao lado do local onde o ‘aventureiro’ estava dormindo.

Eles relatam que o homem não usava roupas nem sapatos apropriados para essas baixas temperaturas. Agora, o estoniano terá que pagar uma multa por todo o serviço de emergência que foi lançado à noite para procurá-lo: bombeiros com cães e até mesmo o apoio de aeronaves não tripuladas.

Por RT em Espanhol

Comentários

comentários

Carregar mais em Mundo

Deixe um resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

Quer mais? Veja isso.

Sem Lula, Bolsonaro lidera corrida presidencial com 20%, diz Ibope

Candidato do PSL é seguido por Marina Silva (12%), Ciro Gomes (9%) e Geraldo Alckmin (7%);…