Início Policial Homem é morto a pauladas e chutes após desentendimento em Regente Feijó

Homem é morto a pauladas e chutes após desentendimento em Regente Feijó

211
Vítima foi encontrada caída próxima da Rodoviária da cidade. Três pessoas suspeitas de terem cometido o crime estão foragidas e a Polícia Civil investiga o caso.

Um homem foi morto a pauladas, chutes e socos no início da noite deste sábado (15), próximo da Rodoviária de Regente Feijó. Segundo a Polícia Militar, a vítima, de 32 anos, foi atingida por golpes na cabeça e na região do abdômen. Dois homens, ambos irmãos, e uma mulher, que são suspeitos de terem cometido o crime, estão foragidos.

De acordo com informações da Polícia Civil ao G1, a vítima estava na casa de um dos suspeitos participando de um churrasco após terem finalizado o dia de trabalho em uma obra. A vítima e um dos suspeitos eram amigos e trabalhavam como pedreiro.

Durante a festividade, houve um desentendimento com agressões entre a vítima e um dos suspeitos, sendo que, devido ao seu porte físico, a vítima foi favorecida. Ao ver a situação, o irmão do suspeito interveio na confusão com paus e facas, segundo a polícia.

A vítima então, saiu correndo do local e fugiu.

Porém, os dois irmãos, de 35 e 32 anos, juntamente com a esposa de um deles, de 28 anos, entraram em um carro e foram atrás da vítima.

O trio localizou o homem próximo da rodoviária e começou a agredi-lo com socos, pauladas e chutes. Após as agressões, os suspeitos fugiram e a vítima ficou caída no chão. Foi acionado uma ambulância para socorrer o homem, mas ele não resistiu e morreu no local, conforme a Polícia Civil.

A Polícia Militar foi acionada para o atendimento da ocorrência. O crime foi registrado na delegacia da Polícia Civil, que solicitou à Justiça a prisão preventiva dos três suspeitos. Eles continuam foragidos, ainda conforme informações da polícia ao G1.

Do G1

Comentários

comentários

Carregar mais em Policial

Deixe um resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

Quer mais? Veja isso.

Região de Presidente Prudente soma média de 20 ocorrências/mês de estupro de vulneráveis

Q ualquer ato libidinoso pode ser indiciado como caso de estupro. E, desde setembro 2016, …