Início Região O que é representatividade? Entenda a necessidade de termos alguém da nossa região nos representando em Brasília.

O que é representatividade? Entenda a necessidade de termos alguém da nossa região nos representando em Brasília.

38

É comum em vários setores da vida termos pessoas que nos representam.
Nas telinhas do cinema e TV, por exemplo, é de praxe vermos autores se baseando na opinião e gosto popular para criarem seus personagens, e poderem representar uma boa parcela da sociedade através de uma trama.

No esporte não é diferente! Basta a Seleção Brasileira entrar em campo, que milhões de brasileiros se unem de norte a sul do país, em busca do mesmo ideal, florescendo no peito uma chama patriota inigualável, ainda que seja em um curto período de tempo.

O fato é que esses jogadores nos representam! Ricos e pobres, brancos e negros, de direita ou esquerda, certamente terão o mesmo sentimento, dependendo do resultado no final da partida.

Mas e na política quem te representa?

Talvez você seja um entre tantos, que ao falar de política já torce o nariz e com uma voz entonada responde: “Eu quero é distância de política”!

Fácil compreender tal rejeição, tendo em vista o descrédito de muitos políticos de carreira, protagonistas de escândalos de corrupção jamais visto na história do Brasil.

Em um país democrático, a política faz parte do cotidiano de todos nós.
Como cidadãos devemos ter conhecimento da funcionalidade de algumas questões políticas que nos afetam diretamente, como por exemplo, a falta de um representante federal. Na prática ele contribui para o desenvolvimento da região que escolhemos para viver.

Falando do Oeste Paulista, a conta que não fecha na cabeça de qualquer pessoa que conhece um pouco sobre a relevância de se ter um representante federal legitimamente eleito, é o fato de estarmos há 12 anos sem um representante em Brasília. São 56 cidades e quase 1 milhão de pessoas, órfãs de alguém que com afinco lute por melhorias e desenvolvimento da nossa região.

Anualmente, cada Deputado Federal recebe em média 15,3 milhões de emendas parlamentares impositivas, trata-se da PEC 22, uma obrigatoriedade do governo em repassar aos Deputados Federais e Senadores, determinada quantia para que eles possam fazer a distribuição entre os municípios em que atuam, distribuídos em até 25 emendas diferentes.

Desses 15,3 milhões, metade deve ser investido na área da saúde, e é comum que as emendas beneficiem as bases eleitorais dos parlamentares, ou seja, a localidade onde vivem os eleitores que ele representa, contribuindo assim para um expressivo desenvolvimento socioeconômico daquela região.

Ao olharmos para o Oeste Paulista, fica fácil entender a precariedade e falta de recursos enfrentada por muitos hospitais públicos da nossa região, sem condições mínimas de oferecer um atendimento digno a população.

O Vale do Ribeira, por exemplo, que por muitos anos foi considerada a região mais pobre do Estado de São Paulo, teve um crescimento três vezes maior em seu PIB estadual nos últimos anos, comparado com Oeste Paulista.

Tudo isso pelo simples fato de que o Vale do Ribeira juntou-se com a Baixada Santista e elegeram 4 Deputados Federais e 3 Deputados Estaduais, somando quase 86 milhões de emendas por ano, distribuídas para 32 cidades.

Já o Oeste Paulista há 12 anos sem um representante federal legitimamente eleito, deixou de receber nesse período, no mínimo, 180 milhões em emendas parlamentares, que poderiam estar sendo utilizadas principalmente em melhorias na área da saúde.

É uma diferença que a população sente dentro de suas casas!

Enquanto algumas regiões contam com vários deputados engajados em representar a população local, fazendo com que isso afete positivamente os habitantes, outras ficam esquecidas vivendo de “migalhas” enviadas por deputados de outras regiões, que viajam quilômetros de distância com interesse em nosso voto, mas não nos representam de fato.

Uma região sofrida, de um povo batalhador, que convive diariamente com as intempéries de uma realidade nua e crua, sem aplausos, mas com plateia, que muitas vezes se torna protagonista da insegurança, não pode mais continuar órfã de representantes do cenário federal.

Estamos falando de quase 1 milhão de pessoas!

Você sabe onde mora o candidato a Deputado Federal que você votou na última eleição?

Pra quem vive no Oeste Paulista, certamente a maioria das pessoas responderão que não sabem, ou que o candidato não é daqui!

Isso precisa mudar!
Devemos votar em quem tem compromisso com a nossa região, em quem conhece esse pedaço de chão e seus problemas como poucos, e está disposto a mudar a nossa história. Nos representar em Brasília e lutar pelos mesmos ideais que os nossos, para que nossa região não fique cada vez mais pobre.
E isso depende de você, de mim e de todas as pessoas de bem que desejam que nossa região cresça e se desenvolva!
Pois se deixarmos nas mãos dos que aí estão, nada mudará!

Por José Lira.

Comentários

comentários

Carregar mais em Região

Deixe um resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

Quer mais? Veja isso.

Torneio de Pesca esportiva em Epitácio vai premiar barcos e motores.

A prefeitura de Presidente Epitácio está programando para os dias 23 a 25 de novembro a re…