Nas redes de propriedade do infrator, a equipe encontrou peixes que ainda estavam vivos e foram devolvidos ao ambiente aquático.

Nesta segunda-feira (3), a Polícia Militar Ambiental multou um homem de 55 anos em mais de R$ 1,1 mil por pesca irregular, em Presidente Epitácio.

Nas redes de propriedade do infrator, a equipe encontrou peixes que ainda estavam vivos e foram devolvidos ao ambiente aquático.

Durante patrulhamento náutico no lago de uma usina, uma equipe da Polícia Ambiental localizou redes de emalhar, que totalizaram 550 metros.

O material estava armado no ambiente aquático de maneira irregular, ou seja, 60 metros de distância de uma rede da outra.

Nas redes de propriedade do infrator, a equipe encontrou peixes que ainda estavam vivos e foram devolvidos ao ambiente aquático. — Foto: Polícia Ambiental

Nas redes de propriedade do infrator, a equipe encontrou peixes que ainda estavam vivos e foram devolvidos ao ambiente aquático. — Foto: Polícia Ambiental

Posteriormente o proprietário do material foi identificado como um homem de 55 anos. Contra ele foi elaborado um Auto de Infração Ambiental no valor de R$ 1.160 por pescar através de método não permitido, redes dispostas no ambiente aquático a menos de 150 metros umas das outras.

O material foi apreendido e armazenado na Base Operacional de Presidente Epitácio para destinação legal.

Nas redes havia oito quilos de peixes das espécies, piau, mandi e tilápia, que por estarem vivos foram devolvidos ao ambiente natural.

Nas redes de propriedade do infrator, a equipe encontrou peixes que ainda estavam vivos e foram devolvidos ao ambiente aquático. — Foto: Polícia Ambiental

Nas redes de propriedade do infrator, a equipe encontrou peixes que ainda estavam vivos e foram devolvidos ao ambiente aquático. — Foto: Polícia Ambiental

 

Por G1

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Cidade e Região
.