Início Região Universitários produzem Plano de Resíduos Sólidos para município da região

Universitários produzem Plano de Resíduos Sólidos para município da região

33

A lunos do curso de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil da Toledo Prudente Centro Universitário realizaram durante um semestre, um plano de gerenciamento de resíduos sólidos para o município de Caiabu.

A demanda partiu de um termo de ajustamento de conduta (TAC) firmado entre o município e o Ministério Público, que prevê sua adequação  relativamente à Política Nacional dos Resíduos Sólidos.

“O plano como um todo consiste no inventário, que enfatiza dados básicos sobre o município, o diagnóstico da situação atual dos resíduos e o prognóstico, que traça o que o município precisa desenvolver com base no diagnóstico”, comenta o professor da Toledo Prudente e orientador do projeto, Rodrigo Coladello, que também é engenheiro ambiental.

Ele acrescenta que a situação do gerenciamento dos resíduos sólidos em Caiabu não é diferente das demais cidades da região.

“Em Caiabu também encontramos uma situação inadequada do gerenciamento, disposição, manuseio e coleta dos resíduos. Por exemplo, não há uma coleta seletiva sistemática e quando há, não existe uma periodicidade conhecida pelos moradores e em casos ainda mais graves, muitos nem sabem o que é uma coleta seletiva”, reconhece o engenheiro ambiental.

O prefeito de Caiabu, Dario Marques Pinheiro esteve na Toledo Prudente Centro Universitário para receber o diagnóstico e comentou que daqui para frente, muito trabalho está por vir.

“Esse diagnóstico foi produzido em muito boa hora e por meio dele, poderemos reconhecer quais os pontos precisam imediatamente de nossa atenção. Agradecemos a Toledo Prudente e aos alunos, que produziram o material com muita qualidade”, diz.

Desenvolvimento – Para a produção do plano de gerenciamento de resíduos sólidos para o município de Caiabu,  os alunos realizaram visitas in loco, entrevistas e pesquisas.

A aluna do 8º termo do curso de Arquitetura e Urbanismo da Toledo Prudente, Isabella Pinheiro Lourenção explica que essa oportunidade foi única para os alunos envolvidos, já que é um documento oficial do município e que possui extrema importância para todos os caiabuenses. “E essa é uma forma de devolver para a sociedade os conhecimentos adquiridos no ambiente acadêmico. Estamos muito felizes por integrar esse projeto”, completa.

Nesse momento,  Ministério Público exige o plano de gerenciamento de resíduos sólidos e em seguida, acompanhará a programação municipal acerca do cumprimento das atividades inseridas na documentação oficial.

Comentários

comentários

Carregar mais em Região

Deixe um resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

Quer mais? Veja isso.

Região de Presidente Prudente soma média de 20 ocorrências/mês de estupro de vulneráveis

Q ualquer ato libidinoso pode ser indiciado como caso de estupro. E, desde setembro 2016, …