Segunda unidade prisional da cidade tem custo de R$ 53.302.697,64. Oeste Paulista ainda possui, em Pacaembu, mais outros dois locais que abrigam detentos provisórios.

A obra de construção do novo Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caiuá está 98,8% concluída, conforme informou ao G1 a Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo (SAP).

“A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que a obra do CDP de Caiuá está em fase final. Apresenta um percentual físico de 98,8%”, explicou em nota a pasta estadual.

A SAP pontuou que a previsão de conclusão é ainda neste semestre.

“Informamos que o valor total da obra é de R$ 53.302.697,64. Quando concluída, a capacidade total da unidade será para 823 presos no regime fechado”, concluiu a SAP ao G1.

1º CDP

A cidade de Caiuá já possui um CDP. O presídio, que fica no km 634,2 da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), foi inaugurado no dia 15 de abril de 2005, com uma área construída de 6.011,74 m² e capacidade para 844 presos.

Atualmente, a unidade prisional abriga 655 detentos, de acordo com dados oficiais da SAP.

Dois CDPs de Pacaembu foram inaugurados em abril deste ano — Foto: Governo do Estado/DivulgaçãoDois CDPs de Pacaembu foram inaugurados em abril deste ano — Foto: Governo do Estado/Divulgação

Dois CDPs de Pacaembu foram inaugurados em abril deste ano — Foto: Governo do Estado/Divulgação

CDPs de Pacaembu

Além de Caiuá, a cidade de Pacaembu também possui dois CDPs. As unidades, que ficam no km 7,600 da Rodovia Vicinal Prefeito Kouitiro Sato, foram inauguradas no dia 11 de abril de 2019.

O valor investido no empreendimento foi de mais de R$ 91 milhões, com R$ 43 milhões provenientes do governo federal, através do Departamento Penitenciário Nacional, vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Cada CDP tem área construída de 11.514,18 m² e capacidade para abrigar 823 detentos. Atualmente, o CDP I abriga 769 presos. Já o CDP II, tem 807 detentos, segundo dados da SAP.

As unidades de Pacaembu foram entregues já totalmente automatizadas. Desenvolvido integralmente por técnicos da Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, trata-se de um sistema automático para a abertura e o fechamento das portas sem que os funcionários tenham contato direto com a população carcerária.

Os CDPs também contam com equipamentos de segurança que incluem aparelho de raios-x, portal detector de metal e escâner corporal.

O Centro de Detenção Provisória é um estabelecimento para presos que ainda aguardam julgamento.

Dois CDPs de Pacaembu têm celas automatizadas — Foto: Governo do Estado/DivulgaçãoDois CDPs de Pacaembu têm celas automatizadas — Foto: Governo do Estado/Divulgação

Dois CDPs de Pacaembu têm celas automatizadas — Foto: Governo do Estado/Divulgaçã

 

Por G1

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Cidade e Região
.