Um dos instrumentos ópticos mais avançados do mundo, o conjunto de telescópios VLT do Observatório Europeu do Sul (ESO) conseguiu fazer a imagem de uma estrela jovem parecida com o Sol acompanhada de dois exoplanetas.

O conjunto de telescópios VLT (Very Large Telescope, em inglês), localizado no Chile, conseguiu capturar pela primeira vez a imagem de uma estrela jovem e parecida com o Sol, acompanhada de dois exoplanetas (planetas fora do nosso sistema).

Os cientistas do Observatório Europeu do Sul (ESO) publicaram a fotografia e o estudo no periódico especializado “Astrophysical Journal Letters” nesta quarta-feira (22). Imagens de sistemas com vários exoplanetas são raras e, segundo os autores, os astrônomos nunca tinham feito uma observação direta de mais de um planeta orbitando uma estrela parecia com o Sol até agora.

O conjunto de telescópios VLT é considerado um dos instrumentos ópticos mais avançados do mundo. Ele é composto por quatro telescópios com espelhos principais de 8,2 metros e quatro outros auxiliares, com 1,8 metro. Ao funcionar ao mesmo tempo, eles permitem que os astrônomos vejam detalhes com uma precisão até 25 vezes melhor do que em outros instrumentos.

Conjunto de telescópios VLT do Observatório Europeu do Sul — Foto: S. Brunier/ESO

Conjunto de telescópios VLT do Observatório Europeu do Sul — Foto: S. Brunier/ESO

O “Sol encontrado fora do sistema solar” pelo ESO fica a 300 anos-luz de distância e foi batizado como TYC 8998-760-1.

“Esta descoberta é um registro de um ambiente muito semelhante ao nosso Sistema Solar, mas em um estágio inicial de sua evolução”, disse Alexandre Bohn, estudante de doutorado da Universidade de Leiden, na Holanda, que liderou a pesquisa.

Apenas dois outros sistemas já foram observados e registrados em imagens, ambos com exoplanetas em torno de estrelas com características diferentes do Sol. Esta é, portanto, a primeira imagem de um sistema parecido com o solar, mas em outra fase de sua história.

A pesquisadora Maddalena Reggiani, que também assina o estudo, disse que os dois exoplanetas são gasosos. Eles estão a uma distância muito maior da estrela deles do que a Terra está do Sol. A dupla também é muito mais pesada do que os planetas existentes no Sistema Solar, com 14 e 6 vezes a massa de Júpiter, cada um.

Por G1

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Tecnologia
.