PM já não faz estimativa de público, mas é difícil identificar atos que tenham rivalizado em dimensões

A manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, neste sábado (15), vem sendo considerada uma das maiores de todos os tempos já ocorridas no amplo espaço da Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Se considerados atos de apoio ao governantes, a manifestação de sábado talvez tenha batido recorde de pessoas. E até mesmo levando em contra atos contra governantes, como os protestos contra a petista Dilma Roussef, em 2015 e 2016.

A Polícia Militar do Distrito Federal já não realiza cálculo de público presente em manifestações públicas, e não se pode confiar na avaliação de organizadores, mas, considerando-se avaliações anteriores, é possível estimar em pelo menos 200 mil pessoas o público que se reuniu ontem na Esplanada.

Ato de apoio a Dilma, em 31 de março de 2016.

A manifestação atendeu a um chamamento do próprio presidente Jair Bolsonaro, ao qual atenderam brasileiros de vários pontos do País, inclusive os mais longínquos, como Rondônia, por exemplo.

Nas vias secundárias da principal avenida da capital eram vistos ônibus de quase todos os estados, incluindo forte presença de produtores rurais, sobretudo de pequeno porte.

 

Quatro horas antes do auge do evento já eram vistas pessoas e famílias inteiras vestidas de verde e amarelo se deslocando a pé para a Esplanada dos Ministérios. O presidente Jair Bolsonaro chegou à Esplanada pelas 16h, após participar de evento em Goiânia, e montou um cavalo ao lado de outros ministros, como Tereza Cristina (Agricultura) e Ricardo Salles (Meio Ambiente).

Também marcaram presença na manifestação de apoio a Bolsonaro os ministros Gilson Machado (Turismo), Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) e Braga Neto (Defesa).

Diário do Poder

 

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Política
.