O Ministério da Saúde confirmou nesta quarta-feira (29) que o Brasil atingiu duas marcas expressivas no cenário da pandemia da Covid-19 no país. Com os registros das últimas 24 horas, o país agora tem mais de 90 mil mortes e 2,5 milhões de casos confirmados da doença do novo coronavírus — 90.134 mortes e 2.553.265 casos.

Em números totais, as elevações registradas nesta quarta representam recorde para um único dia, com a ressalva de que a atualização acumula dois dias para o estado de São Paulo, que não informou dados para o boletim da terça-feira (28).

Ao todo, a atualização desta quarta conta 70.074 novos casos e 1.595 mortes decorrentes da Covid-19. O recorde anterior de mortes era do dia 4 de junho, quando foram confirmadas 1.474 vítimas fatais da doença. Em relação aos casos, a marca mais alta era do dia 22 deste mês, quando foram confirmados 67.860 diagnósticos do novo coronavírus.

O boletim diário toma como base as informações prestadas pelas secretarias de saúde dos 26 estados e do Distrito Federal ao longo de um período de um dia iniciado às 16h de terça-feira, independentemente da data em que tenham ocorrido.

Dariamente, o governo federal também estima o número de pessoas recuperadas da doença no Brasil. O panorama atual trabalha com a projeção de que 70% dos contaminados já tenham se recuperado, o que representa um montante de 1.787.419 brasileiros. Outros 675.712 casos estão em acompanhamento.

O Ministério da Saúde confirmou, portanto, a informação que já havia sido prestada pela Secretaria de Saúde de São Paulo, de que o estado ultrapassou a marca de 500 mil casos da Covid-19 — 514.197 registros, o maior número para uma região subnacional no Brasil e no Mundo, segundo a Universidade Johns Hopkins.

Na sequência, aparecem os estados do Ceará (169.002 casos, com 7.643 mortes), do Rio de Janeiro (161.647 casos, com 13.198 mortes), da Bahia (157.334 casos, com 3.321 mortes) e do Pará (151.849 casos, com 5.694 mortes).

Por CNN

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Brasil
.