Senador Marcos Rogério, gentil, achou que se referia a um lobista, mas a maioria acredita que o alvo era o próprio embaixador da China

A exibição de gravação em que o governador João Doria, muito irritado, manda “trazer o chinês pelo pescoço”, a fim de atender a seus interesses políticos sobre a vacina, foi um dos momentos mais intrigantes na CPI da Pandemia, nesta quinta, durante o depoimento do diretor do Butantan, Dimas Covas.

O senador Marcos Rogério (Rep-RO), gentil, achou que Doria se referia a um lobista chinês, mas na CPI todos disseram depois que o alvo do pretendido “mata-leão” seria o próprio embaixador da China. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Governistas acham que Doria deveria ser convocado para contar, afinal, quem é o chinês que pretendia levar à sua presença “pelo pescoço”.

A irritada conversa foi gravada acidentalmente a partir de um microfone aberto sobre a mesa de Doria, após gravações para um documentário.

Na CPI, Dimas Covas não conseguiu articular uma explicação razoável sobre a identidade do chinês a ser levado “pelo pescoço” a Doria.

Por Diário do Poder

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Política
.