A mãe da criança que tinha apenas 4 anos também foi presa nesta manhã

O vereador do Rio Dr. Jairinho (Solidariedade) e sua esposa Monique Medeiros foram presos pela Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (8). O casal é acusado de torturar e matar o menino Henry Borel, de apenas 4 anos, há um mês, no dia 8 de março.

Segundo a investigação, o padrasto Dr. Jairinho já havia torturado a criança semanas antes de sua morte. A mãe Monique sabia das agressões que incluíam chutes e golpe na cabeça de Henry e era conivente com o crime bárbaro.

Henry Borel morreu por “hemorragia interna e laceração hepática causada por uma ação contundente”, segundo diz laudo assinado pelo médico legista Leonardo Huber Tauil, do Instituto Médico Legal (IML).

O perito descreve em documento que o menino apresentava múltiplos hematomas e sinais de violência, tais como, “contusão no rim”; “trauma com contusão pulmonar”; “infiltração hemorrágica” na cabeça; e também foi encontrada “grande quantidade de sangue no abdômen”.

Todos os indícios coletados no IML refutavam a justificativa apresentada pelo casal sobre a morte de Henry. Mãe e padrasto informaram às autoridades que encontraram o menino caído e desacordado em seu quarto e que possivelmente ele havia caído de sua cama. A criança já chegou morta ao hospital.

A primeira importante prova que chegou às mãos dos investigadores foi um laudo assinado pelo médico legista Leonardo Huber Tauil, feito após duas autópsias realizadas no cadáver da criança, nos dias 8 e 9 de março.

No documento, o perito do Instituto Médico Legal (IML) descreve que a criança sofreu “múltiplos hematomas no abdômen e nos membros superiores”, “infiltração hemorrágica” na parte frontal, lateral e posterior da cabeça, apontou “grande quantidade de sangue no abdômen”, “contusão no rim” e “trauma com contusão pulmonar”

Outro ponto que acendeu o alerta dos investigadores é que no dia seguinte à morte do filho, Monique passou a tarde em um salão de beleza localizado em um shopping na Barra da Tijuca. A mãe também já havia ciência que no dia 12 de fevereiro, Dr. Jairinho havia se trancado no quarto com Henry para agredi-lo.

Diário do Poder

 

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Brasil
.