Parlamentares dizem que Alcolumbre e Maia mal escondiam o prazer de impor derrota a Moro

Parlamentares que estiveram na fracassada reunião desta terça-feira (26) na residência oficial do Senado saíram com a certeza de que os presidentes das duas casas não estavam interessados em negociar acordo para votar projetos sobre prisão após segunda instância. O senador Davi Alcolumbre e seu novo ídolo, deputado Rodrigo Maia, mal escondiam o prazer de impor derrota ao ministro Sérgio Moro (Justiça), convidado à reunião apenas para sofrer uma humilhação básica. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Com objetivo de inviabilizar qualquer acordo, Rodrigo Maia condicionou o pacto à aceitação da PEC aprovada na CCJ da Câmara.

Para o senador Major Olímpio (PSL-SP), a reunião foi só uma manobra protelatória. “Vejo a tendência de enterrar o projeto do Senado”, disse.

Marcos do Val (Pode-ES) lembra que o projeto do Senado não afeta a PEC da Câmara. Diz que Alcolumbre quis apenas retardar a votação.

O senador Álvaro Dias (Pode-PR) acusa “cartas marcadas” da reunião, segundo ele, armada no escondidinho das madrugadas de Brasília.

Por Diário do Poder

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Política
.