Mudança aumenta em uma hora o funcionamento de diversos setores da economia, que desde o início de maio operavam das 6h às 20h. Governo também permitiu que estabelecimentos operem com 30% da capacidade máxima.

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (7) a ampliação do horário de funcionamento de restaurantes e do comércio em todo o estado.

 (Veja mais abaixo como era e como fica)

Apesar de relaxar ainda mais as regras, a gestão de João Doria (PSDB) manteve todo estado por mais duas semanas no que nomeou de “fase de transição” da quarentena contra a disseminação do coronavírus.

A partir deste sábado (8), lojas, shoppings, restaurantes, salões de beleza, academias e outros estabelecimentos comerciais poderão operar das 6h às 21h.

A gestão estadual aumentou de 25% para 30% a capacidade máxima dos estabelecimentos. Porém, não há lei, multa ou fiscalização para verificar o percentualdo públicona prática.

Nesta sexta-feira (7), o estado chegou a 99.989 mortes por Covid registradas desde o início da pandemia. Também já foram contabilizados 2.984.182 casos confirmados da doença. A taxa de ocupação de leitos de UTI é de 78,3% no estado e 76,3% na Grande São Paulo.

Como era:

  • Abertura das 6h às 20h, por 14h diárias, dos estabelecimentos comerciais
  • Recomendação de ocupação máxima de 25% para estabelecimentos comerciais e de serviços;
  • Toque de recolher das 20h às 5h;
  • Parques estaduais e municipais podem operar das 6h às 18h.

Como fica:

  • Abertura das 6h às 21h, por 15h diárias, dos estabelecimentos comerciais
  • Recomendação de ocupação máxima de 30% para estabelecimentos comerciais e de serviços;
  • Toque de recolher passa a vigorar das 21h às 5h. A nova regra vale até o dia 23 de maio;
  • Parques estaduais e municipais continuam com horário menor: das 6h às 18h.
Por G1

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Brasil
.