Homens fazem parte de uma quadrilha e foram detidos em Balneário Camboriú (SC). Crime foi registrado em março deste ano e um terceiro integrante segue foragido.

A Polícia Civil prendeu dois dos três homens que aplicaram o golpe da herança em uma idosa de 76 anos, em Presidente Epitácio.

O prejuízo da vítima foi de mais de R$ 30 mil em dinheiro. Eles foram detidos no Estado de Santa Catarina nesta segunda-feira (26). O terceiro membro da quadrilha segue foragido.

Segundo a corporação, o crime foi registrado em março deste ano. A quadrilha abordou a idosa e um dos integrantes fez a promessa de pagamento de uma recompensa, caso a vítima o ajudasse com um pagamento antecipado.

Ainda de acordo com a polícia, com uma ação coordenada entre os golpistas, em que cada um dos membros era responsável por um personagem diferente, eles convenceram a vítima a efetuar saques bancários em espécie. A promessa era de que se ela entregasse o dinheiro, receberia uma “suposta recompensa maior do que o valor investido”.

Com o registro do crime, os policiais civis do serviço de inteligência da Delegacia de Presidente Epitácio passaram a realizar um extenso trabalho de campo, principalmente, a respeito do trajeto percorrido pelos golpistas na cidade. Foi apurado que a ação criminosa foi realizada por quatro indivíduos e os veículos utilizados para aplicar o golpe também foram identificados.

“Com cooperação técnica da Polícia Rodoviária do Estado de São Paulo, foram obtidas imagens do caminho percorrido pelos veículos neste Estado, inclusive com imagens dos ocupantes, confirmando, ainda, o itinerário interestadual”, informou a polícia.

Houve também a cooperação técnica de policiais civis do Rio de Janeiro, Paraná e Mato Grosso, e ainda, da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Foram passadas outras informações, identificando o envolvimento dos suspeitos em outros delitos semelhantes naqueles Estados, assim como o vínculo associativo entre eles para a prática de infrações penais.

O trabalho resultou na identificação de três dos autores do estelionato praticado em Presidente Epitácio. A Polícia Civil representou pela prisão temporária dos três homens, que foi concedida pela Justiça. Dois integrantes da quadrilha, ambos de 32 anos, foram presos no município de Balneário Camboriú (SC) durante a operação denominada “Heritag”.

A dupla será trazida para a região de Presidente Prudente e novas investigações serão realizadas para identificar o quarto envolvido no crime e para prender o terceiro indivíduo, um homem de 36 anos, que segue foragido.

A Polícia Civil esclareceu que o chamado golpe da herança é uma “nova roupagem” do golpe do bilhete premiado e alertou para que as pessoas desconfiem caso ocorra uma abordagem em via pública com a promessa de pagamento de recompensa caso algum tipo de valor seja dado adiantado em contrapartida.

Por G1

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Cidade e Região
.