A Prefeitura de Bataguassu concedeu 5% de reposição salarial, índice acima da inflação, aos servidores públicos municipais (quadro permanente, celetistas, conselheiros tutelares, aposentados e pensionistas). A lei que permitiu o aumento foi publicada na edição do último dia 19 de fevereiro, em Diário Oficial.
No que se refere aos profissionais de educação, mesmo estando acima do piso salarial do magistério, a administração municipal, conforme lei, concedeu 12.84% de reajuste salarial, sendo 7% aplicados a partir de 1º de fevereiro e 5.84% a partir de 1º de outubro.
Houve ainda reajuste de 38,9% no valor do ticket alimentação que passará dos atuais R$ 180 para R$ 250, beneficiando servidores com teto salarial de até R$ 2.820,53 (concursados) e R$ 1.641, 22 (contratados).
Segundo o prefeito de Bataguassu, Pedro Arlei Caravina (PSDB), os percentuais foram acordados após negociações entre representantes do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais (SINDIFPM) e do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação (Simted).
Caravina frisou que diante do equilíbrio nas contas públicas, foi possível oferecer o reajuste salarial.
“Muitos municípios não têm nem mesmo expectativa de oferecerem reajuste salarial aos servidores. Mais uma vez estamos mantendo o pagamento dos salários em dia, sem que se desvalorizem frente à inflação, honrando e valorizando o trabalhador que se dedica diariamente em benefício da população”, comentou o prefeito.
O gestor, que é presidente da Assomasul acrescenta que o aumento salarial entrará em vigor já no pagamento deste mês de fevereiro.
Valorização
De 2013 a 2020, a atual administração ofereceu mais de R$ 50% de correção salarial beneficiando todos os profissionais que atuam nas repartições públicas municipais.
ASSECOM

Mostrar mais artigos relacionados
Mostrar mais por Gazeta Ribeirinha
Mostrar mais em Cidade e Região
.